DCI 30/03/2015

 Ministro da Fazenda declara que Dilma “nem sempre age de forma eficaz”

Esta semana, que já seria marcada por discussões em torno das MPs de ajuste fiscal no Congresso, promete começar quente com a contribuição do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, ao declarar que a presidente Dilma “nem sempre age de forma eficaz”, apesar de seu “desejo genuíno de promover o ajuste na economia. O caldeirão na Praça dos Três Poderes também será reforçado pela expectativa da sanção da presidente ao projeto do Orçamento da União para 2015. Dilma pode vetar o texto parcial ou integralmente se discordar de alterações do Congresso. Junto, virá a programação orçamentária – o verdadeiro Orçamento -, com cortes em despesas.

Más notícias

Depois da enxurrada de más notícias na semana passada, com alguns indicadores econômicos piorando (PIB, arrecadação), nos próximos dias tem mais. Amanhã, o Banco Central divulga o resultado das contas do setor público de fevereiro. Segundo a GO Associados, como a receita tem frustrado as expectativas do governo, nos dois primeiros meses deste ano houve queda na arrecadação em relação 2014, colocando em dúvida o cumprimento da meta de superávit primário no ano, de 1,2% do Produto Interno Bruto, como prevê a GO Associados.

Andando para trás

Na quarta-feira , o IBGE publica o resultado da produção industrial de fevereiro, com provável retração de 1,5% com relação a janeiro, na série com ajuste sazonal, após ter subido 2% em janeiro. Com relação a fevereiro de 2014, a retração gira em torno de 10,8% (em parte por causa do menor número de dias úteis). Ainda na quarta-feira, o Ministério do Desenvolvimento da Indústria e Comércio divulga o saldo da balança comercial de março. Nos dois primeiros meses do ano, o saldo ficou deficitário em US$ 6,02 bilhões, em decorrência da queda das exportações.

Revisão para todos

Para o advogado César Moreno, do escritório Braga & Moreno Consultores e Advogados, assim como houve empresas beneficiadas pelo esquema dentro do Conselho Administrativo da Receita Federal (Carf), conforme denúncia, há outras “punidas” por não aceitar o pagamento de propina. Assim, “será preciso revisar também as decisões que podem ter prejudicado empresas que pagaram tributos indevidamente por não aceitar participar do esquema”, diz Moreno. O Ministério da Fazenda, em nota, afirmou que vai revisar os autos de infração, se constatar “vícios”.

Conta salgada

Desde que o Brasil adotou a política de bandeiras tarifárias, a conta da eletricidade tem sido salgada para todos. A ANPTrilhos, que representa os operadores metroferroviários de passageiros, fez as contas e, verificou que, somente com o sistema de bandeiras, o custo com energia dos operadores saltou cerca de R$ 21,5 milhões. Este impacto poderá ter que ser compensado com aumento de tarifas, o que significa ainda mais inflação. A entidade apresentará mais detalhes na divulgação do balanço anual do setor, amanhã, em Brasília.

Loja inovada

A Tramontina, que recentemente começou a atuar no varejo foi a vencedora do Prêmio Lide do Varejo entregue durante a 3ª edição do Fórum Nacional do Varejo, categoria “Inovação e Formato de Loja”. O  projeto é do arquiteto Julio Takano, sócio da KT Retailing  e presidente da Associação Brasileira da Indústria, Equipamentos, e Serviços para o Varejo (Abiesv ). O desafio foi destacar na loja os 2,4 mil produtos, dos 17 mil que constam no portfólio da empresa, em um espaço de 500 m².  A empresa gaúcha está presente em 116 países.

Contabilidade pública

Thomas Muller Berger, líder global da área de Contabilidade do Setor Público da Ernst & Young, participou na semana passada de Seminário Internacional de Contabilidade Pública, em Belo Horizonte. Berger palestrou para mais de 400 pessoas sobre os desafios da convergência da contabilidade pública para os moldes de International Public Sector Accounting Standards (IPSAS) promovendo um intercâmbio de experiências entre Brasil e Europa, com lições aprendidas e perspectivas de aplicação das normas no país. Em um momento de grande instabilidade política e econômica, relatórios sólidos e transparentes são cada vez mais necessários para aumentar os níveis de confiança da população no setor público do país. As IPSAS deveriam ter sido implantadas no Brasil em 2014, no entanto, ainda não há previsão para que isso ocorra.

Negócios em expansão

A Brastemp, marca da Whirlpool Latin America, aposta no segmento de franquias para expandir a presença de sua linha de purificadores de água em todo o Brasil e apresenta um edital para novas 37 praças. Em 2014, a marca lançou um novo modelo de negócio baseado em franquias da assinatura dos purificadores Brastemp e agora amplia a oferta para as regiões Nordeste, Centro-Oeste, Sul e Sudeste. São Paulo é uma das localizações estratégicas para abertura de franquias em 2015, além de ser uma praça onde o franqueado pode alcançar uma receita de R$ 100 mil já no primeiro mês. Atualmente a região representa mais de 50% de todos os purificadores que a Brastemp tem instalados.


Tagged with:
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>